Hitler e Stálin
Neste livro, o historiador britânico Laurence Rees monta um retrato comparativo do mal, em que o idealismo é poluído pelo pragmatismo sangrento e o sofrimento humano é usado casualmente como uma ferramenta política. Rees conheceu mais pessoas que trabalharam diretamente para Hitler e Stálin do que qualquer outro historiador.