História universal da mentira
A História Universal da Mentira é um compilado de contos que não tem a pretensão de ser uma exposição exaustiva da mentira e de suas formas, mas nos apresenta, de modo extremamente interessante, o caráter universal da mentira como construção singular dos seres humanos. Há algo de Kafka na escrita de Fischmann, uma obscuridade mais sistemática do que a realidade. A mentira está constitutivamente presente no mais elevado prazer de que somos capazes: a emoção estética, isto é, a arte da ficção, na qual não vemos na mentira carência ou falha; pelo contrário, reconhecemos que ela também enriquece a realidade e nos faz aprender, por vezes, mais do que o faríamos com o conhecimento da verdade. Depois de acompanhar os episódios em que a mentira comparece de modo pontual e decisivo, o leitor percebe que esta história ilustrada não o habilita a definir a mentira, mas a avaliar o alcance e a função dela na experiência humana.